TudoSobreTudo

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Lava Jato prende ex-vereador do PT e mira contratos do Planejamento


Agentes miram operador identificado durante a Operação Pixuleco: Alexandre Romano, preso nesta manhã

A sede da polícia federal em Curitiba (Pr)
Polícia Federal (PF) deflagra 18ª fase da operação Lava Jato, batizada de Pixuleco II(Vagner Rosário/VEJA)
A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira a 18ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Pixuleco II. Setenta agentes cumprem onze mandados em Brasília, Porto Alegre e São Paulo, sendo um de prisão temporária e dez de busca e apreensão. O preso é Alexandre Corrêa de Oliveira Romano, ex-vereador de Americana (SP) pelo PT, entre os anos de 2001 e 2004.
A Pixuleco II mira os negócios de um novo operador, Romano, identificado pela força-tarefa a partir de informações obtidas na operação anterior, a Pixuleco. Segundo a Polícia Federal, ele arrecadou mais de 50 milhões de reais em propina a partir de contratos de empréstimos consignados no Ministério do Planejamento. Os pagamentos de vantagens ilícitas se davam por meio de empresas de fachada.
A fase anterior da Lava Jato foi responsável por levar de volta à cadeia o ex-ministro da Casa Civil e mensaleiro condenado José Dirceu, apontado pelo Ministério Público Federal como um dos responsáveis por instituir o petrolão, quando ainda ocupava um dos principais cargos do governo Lula.
(Da redação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário