TudoSobreTudo

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Doria cresce 11 pontos e divide liderança com Russomanno no Ibope


Resultado de imagem para Doria cresce 11 pontos e divide liderança com Russomanno no Ibope

O candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo, João Doria, assumiu numericamente a liderança da disputa municipal, com 28% das intenções de voto, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira. Se considerada a margem de erro, que é de 3 pontos para mais ou para menos, Doria está empatado tecnicamente com Celso Russomanno (PRB), que tem 24%. Em seguida, aparecem Marta Suplicy (PMDB) e Fernando Haddad (PT), com 15% e 12%, respectivamente, também em quadro de empate técnico. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo.
Em relação ao levantamento anterior, o tucano, que tem o maior tempo de televisão, subiu 11 pontos porcentuais, enquanto Russomanno caiu 6. Marta também decresceu 5 pontos, enquanto o atual prefeito ganhou 3. Erundina oscilou negativamente de 5% para 4%. Major Olimpio (Solidariedade), João Bico (PSDC) e Levy Fidelix (PRTB) marcaram apenas 1% das intenções de voto. Ricardo Young (Rede), Henrique Áreas (PCO) e Altino (PSTU) não pontuaram. Brancos e nulos somaram 10%, e 4% não souberam ou não responderam à pesquisa.
O levantamento também fez a simulação de seis possíveis cenários de segundo turno. Se a disputa fosse entre Doria e Russomanno, o tucano ganharia com 41%, ante 37% do candidato do PRB. Contra Marta, Doria voltaria a vencer, com 45%, ante 33% da peemedebista. Ele também triunfaria contra Haddad, com 52% ante 28%.
Se a disputa fosse entre Russomanno e Marta, o deputado federal ganharia da senadora por 44% a 32% das intenções de voto. Se fosse com Haddad, Russomanno venceria por 51% a 24%. No confronto Marta e Haddad, a ex-prefeita levaria a prefeitura por 43% a 25%.
No cálculo do índice de rejeição dos candidatos, o prefeito Fernando Haddad é o que apresenta a maior taxa, com 47%; seguido por Levy Fidelix, 30%; Marta Suplicy, 28%; Luiza Erundina, 27%; Celso Russomanno, 25%; Major Olimpio, 19%; João Bico, 18%; Altino 15%; João Doria, 17%; Ricardo Young, 13%.
A desaprovação à administração Haddad registrou queda de 74% para 69%. Vinte e cinco por cento dos entrevistados declararam que aprovam a gestão do petista, e 7% não sabem ou não responderam.
O Ibope ouviu 1.204 eleitores da capital entre os dias 23 e 25 de setembro. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) sob o protocolo SP-01493/2016.