TudoSobreTudo

quinta-feira, 4 de junho de 2015

O PT de Minas Gerais pagou 3 268 197 reais à empresa do operador; o PSB do Distrito Federal, outros 9 950 reais

A candidata humilde

helena ventura
Helena Ventura, a enfermeira milionária
A Gráfica e Editora Brasil, do notório Benedito de Oliveira Neto, o Bené, preso pela PF na semana passada e solto ontem, recebeu nada menos que 40,1 milhões de reais nas eleições de 2014.
A maior parte do dinheiro que entrou no caixa da gráfica de Bené não veio, no entanto, de seus prestimosos serviços ao PT mineiro e à campanha do governador Fernando Pimentel.
O PT de Minas Gerais pagou 3 268 197 reais à empresa do operador; o PSB do Distrito Federal, outros 9 950 reais.
Dos 36,8 milhões de reais restantes, pagos por candidaturas individuais, nada menos que 36,2 milhões de reais vieram de Helena Maria de Sousa, ou Helena Ventura, uma enfermeira de 61 anos que se candidatou a deputada estadual pelo PT-MG e sequer teve seu registro aceito pelo TSE.
Os pagamentos foram feitos a título de “Publicidade por materiais impressos”.
Helena declarou 290 000 reais em bens à Justiça Eleitoral e pretendia gastar, no máximo, 3 milhões de reais em sua campanha. Até outubro de 2014, a candidata arrecadou apenas 26 930 reais, dos quais 1 450 vindos da gráfica de Bené, 22 300 do PT mineiro e 3 180 da Sempre Editora.
De onde veio tanto dinheiro para santinhos e adesivos, não se sabe.
Difícil encontrar um sujeito mais enrolado que Bené, mesmo no PT.
Por Lauro Jardim
http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/brasil/a-candidata-humilde-que-pagou-36-milhoes-de-reais-a-grafica-de-bene-o-operador-do-pt-mineiro-nas-eleicoes-de-2014/

Nenhum comentário:

Postar um comentário