TudoSobreTudo

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Nos EUA, brasileiro se infiltra em comitiva e xinga Dilma


Dilma é ofendida por brasileiro na Califórnia (EUA)
Dilma é ofendida por brasileiro na Califórnia (EUA)(Reprodução/VEJA)
Uma falha de segurança permitiu que o brasileiro Igor Gilly se infiltrasse nesta quinta-feira na comitiva da presidente Dilma Rousseff, nos corredores da Universidade de Stanford, na Califórnia (EUA). Dilma estava ao lado de Condoleezza Rice, ex-secretária de Estado dos EUA, quando foi abordada de forma grosseira por Gilly. O brasileiro ofendeu a petista com gritos de "assassina", "ladra" e "terrorista". Ele disparou palavrões e chegou ao extremo de dizer que a presidente merecia morrer. "Terrorista que rouba a população tem mais que ser morto", gritou. Gilly publicou o vídeo em sua página no Facebook, que contém fotos dele com o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) e outras nas quais exibe cartazes em a favor da intervenção militar no Brasil. Durante a manifestação agressiva, ele foi interpelado pelo ministro da Defesa, Jaques Wagner (PT), que provocou: "Está com muito dinheiro do papai no bolso?". O brasileiro foi retirado do local pela segurança. Outra brasileira também publicou um vídeo no qual bate panela contra Dilma na porta do Hotel Fairmont, em São Francisco. (Da redação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário