TudoSobreTudo

sábado, 13 de agosto de 2016

Com emoção: Brasil passa nos pênaltis e está na semifinal

Marta perde cobrança, mas goleira Bárbara garante a classificação contra a Austrália com duas defesas

A goleira brasileira Bárbara orienta as companheiras de equipe na partida contra a Austrália no estádio do Mineirão
Foi com sofrimento, mas a seleção feminina de futebol do Brasil está na semifinal da Rio-2016. Depois de um zero a zero equilibrado e cheio de alternativas contra uma forte Austrália, na noite desta sexta-feira, no Mineirão, o Brasil garantiu a vaga em uma emocionante disputa de pênaltis que foi até a oitava cobrança. A grande heroína da classificação foi a goleira Bárbara, que defendeu o quinto chute da Austrália, que eliminaria o Brasil se entrasse. Isso porque a melhor jogadora da seleção, Marta, errou sua cobrança – em uma dessas ironias cruéis dos pênaltis. A defesa colocou o Brasil de volta na partida e Bárbara voltou a brilhar ao parar o chute da zagueira Kennedy para fechar a disputa em 7 a 6 e colocar a seleção feminina mais perto de uma medalha olímpica.
A semifinal será contra a Suécia, que eliminou as favoritas americanas nesta sexta. Será a segunda vez que as duas seleções se encontram na Rio-2016. Na fase de grupos, com um show de Marta, o Brasil goleou por 5 a 1. A semifinal acontece na próxima terça-feira, no Maracanã.
A decisão nos pênaltis foi um desfecho espetacular para uma partida que foi emocionante desde o princípio. Jogando com raça e disposição, as meninas do Brasil encontraram pela frente um adversário que não se intimidou com o Mineirão lotado. A Austrália não deixou de atacar e pressionou a seleção em vários momentos. Pelo lado do Brasil, Marta voltou a se destacar com dribles e arrancadas, mas estava mais isolada do que em outras partidas. Outro destaque foi a veterana Formiga, incansável na marcação. A atacante Cristiane, lesionada, fez falta: as finalizações ruins foram um ponto fraco da seleção no jogo, com Debinha perdendo boas chances.
O jogo – Em um primeiro tempo com chances para os dois lados, quem se aproximou mais de abrir o placar foi o Brasil. Aos 43 minutos, Debinha recebeu em velocidade, cortou a marcadora, mas finalizou por cima do gol. Depois do intervalo, a partida continuou equilibrada, mas a seleção, comandada por Marta, tinha mais chances. Em uma arrancada ao seu estilo, a camisa 10 deixou três marcadoras para trás e quase fez um golaço. O chute saiu para fora. Já no final da partida, duas chances para cada lado: a Austrália acertou o travessão com uma finalização de fora da área de Logarzo e o Brasil quase marcou com Andressa Alves concluindo um cruzamento dentro da pequena área – a goleira Williams salvou.
Como o placar seguiu inalterado nos 30 minutos da prorrogação, a decisão foi para os pênaltis. Depois de quatro cobranças convertidas para cada lado, Marta chutou no canto e a goleira Williams foi buscar. A camisa 10 desabou no chão, inconsolável. Se a Austrália fizesse, o Brasil seria eliminado. Mas Bárbara voou no canto e parou o chute de Gorry. Após mais dois gols de cada lado, Tamires marcou e Bárbara pegou a cobrança de Kennedy. Brasil na semifinal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário