TudoSobreTudo

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

PF apura superfaturamento em estádio da Copa construído pela Odebrecht


Arena Pernambuco custou 743 milhões de reais. Agentes cumprem mandados de busca em prédios da empresa em Recife, Salvador, São Paulo, Rio, Belo Horizonte e Brasília

Arena Pernambuco, a 'Área 51' do Recife: longe dá órbita normal do morador da cidade
Arena Pernambuco, na mira da PF(Celso de Campos Jr./VEJA)
A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira uma operação para apurar superfaturamento na construção da Arena Pernambuco - um dos quatro estádios da Copa do Mundo construídos pela Odebrecht. A Operação Fair Play cumpre mandados de busca em prédios da empreiteira em Recife, Salvador, São Paulo, Rio, Belo Horizonte e Brasília.
O estádio, localizado a 20 quilômetros de Recife custou 743 milhões de reais, 55% mais do que o previsto, e tem capacidade para 46.000 pessoas. Assim como o Itaquerão, em São Paulo, ele foi construído inteiramente pela Odebrecht. A empreiteira ainda integrou as obras do Maracanã e da Arena Fonte Nova, em Salvador.
A Polícia Federal estima um superfaturamento de 42,8 milhões de reais - 70 milhões de reais em valores atualizados.
A expressão Fair Play está relacionada à ética no meio esportivo e é adotada para quem "joga limpo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário