TudoSobreTudo

domingo, 2 de agosto de 2015

Os tentáculos da Lava Jato pelo mundo

O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa do Ministério Público Federal, durante entrevista coletiva sobre oferecimento de novas denúncias referentes à 14ª fase da Operação Lava Jato, em Curitiba - 24/07/2015
TEIA – O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa do Ministério Público Federal, durante entrevista coletiva sobre as denúncias da Operação Lava Jato(Geraldo Bubniak/AGB/Folhapress)
Em um país com um triste repertório de escândalos de corrupção, a comparação entre casos de assalto aos cofres públicos pode ser muito útil em aspectos que vão além do criminal e político. O caso do petrolão, por exemplo, serve para uma excelente aula de globalização, fim das fronteiras econômicas e a complexidade das transações financeiras na era da internet. Muito diferente dos velhos tempos em que a maior parte do dinheiro era movimentada em malas, jatinhos privados e até caixas de uísque. Mesmo quando o fruto da corrupção era mandado para o exterior, os mecanismos usados eram mais diretos. Agora, frequentemente, o dinheiro passa por várias escalas antes do destino final. Em nenhum outro escândalo de corrupção tantos valores viajaram tanto e por tantos países. O site de VEJA fez um resumo do que se sabe até aqui sobre o tema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário