TudoSobreTudo

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

As gêmeas da Lava Jato

O ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, é preso pela PF na 17ª fase da operação da Lava Jato
O ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, é preso pela PF na 17ª fase da operação da Lava Jato(Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)
Nas investigações que levaram à prisão do ex-ministro José Dirceu nesta segunda-feira, os policiais se depararam com as irmãs gêmeas Maria e Marta Coerin. A primeira é apontada como funcionária da JD Consultoria, empresa utilizada para lavar dinheiro sujo recebido pelo petista, e a segunda foi nomeada como uma das responsáveis por receber dinheiro a mando do então tesoureiro do partido João Vaccari Neto. Maria Coerin, que deixou o PT para trabalhar na JD Consultoria, aparece em relatório policial como destinatária de 164.000 reais em 41 transferências bancárias da JD entre 2011 e 2013. No caso de Marta, o delator Milton Pascowitch disse em junho que ela, como funcionária do PT, foi enviada à sua casa no Rio de Janeiro por Vaccari para receber 300.000 reais. (Laryssa Borges, de Brasília)

Nenhum comentário:

Postar um comentário