TudoSobreTudo

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Crime organizado brasileiro movimentou R$ 75 milhões na Suíça

Investigação

Atualmente, só a máfia italiana transfere mais recursos sujos para o país europeu, segundo jornal

Droga apreendida na Operação Mahyah, da Polícia Federal, contra o narcotráfico
Droga apreendida na Operação Mahyah, da Polícia Federal, contra o narcotráfico (Divulgação/Polícia Federal/VEJA)
Investigações da Polícia Federal indicam que organizações criminosas brasileiras movimentaram ao menos 75 milhões de reais em contas na Suíça no ano passado, informa reportagem desta terça-feira do jornal O Estado de S. Paulo. O volume de repasses do Brasil cresceu de tal maneira nos últimos anos que o governo suíço dá hoje atenção especial a casos envolvendo o país. O montante rastreado pela PF diz respeito a recursos já bloqueados ou ao menos rastreados por meio de processos que correm na Justiça.
Ao todo, 103 casos de uso do sistema financeiro suíço por organizações criminosas internacionais foram investigados pelas autoridades do país europeu no ano passado - os números incluem dinheiro advindo do tráfico de drogas, armas, produtos ilegais, pessoas e também da corrupção e prostituição. As bases das organizações brasileiras estão, em sua maioria, em periferias das grandes cidades. Chefes do crime se utilizam de laranjas para transferir milhões de dólares a cada ano para paraísos fiscais, segundo investigadores.
Atualmente, segundo a reportagem, apenas a máfia italiana movimenta mais dinheiro em contas secretas na suíça do que os criminosos brasileiros - o equivalente a 150 milhões de reais. Nesse infeliz ranking, o Brasil já ultrapassou as máfias russa e chinesa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário