TudoSobreTudo

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

O HOMEM BOMBA - TERROR TAMBÉM DOS EMPREITEIROS

Depoimento na CPI de compadres
O homem-bomba
A expectativa de Alberto Youssef ceder à uma proposta de delação premiada é só um dos pavores das empreiteiras.Mais do que entre os políticos, entre as empreiteiras e prestadoras de serviços da Petrobras, em geral, instalou-se o pânico: um medo tremendo que o doleiro Alberto Youssef siga pelo mesmo caminho de Paulo Roberto Costa e opte pela delação premiada.
Se depender do seu advogado, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, Youssef nunca topará uma delação premiada. Kakay é contra.
Mas Nélio Machado, ex-advogado de Paulo Roberto, também era contra. PRC decidiu falar e Machado deixou o cliente. Ou seja, o advogado ser contra não necessariamente impede a delação.
O medo dos empreiteiros é justificado: Youssef na década passada já fez uma delação premiada. 
Corre entre o empresariado que as informações passadas por Paulo Roberto Costa já seriam suficientes para a Polícia Federal voltar à rua em busca dos elos que faltam para concluir o enredo das maracutaias nos contratos da Petrobras.
A sexta-feira será tensa entre a turma que fez negócios com a companhia por meio de PRC.
Por Lauro Jardim
http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/brasil/empreiteiros-andam-apavorados-com-possibilidade-de-nova-investida-da-pf-a-partir-das-informacoes-passadas-por-prc/

Nenhum comentário:

Postar um comentário