TudoSobreTudo

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

TRE apreende remédio com material de Garotinho

Rio de Janeiro

Veja.Com

Panfletos de campanha do candidato ao governo do Rio de Janeiro estava em caixas com amostras grátis de remédios e formulários do Cheque Cidadão

Material de campanha de Anthony Garotinho (PR) foi encontrado no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro
Material de campanha de Anthony Garotinho (PR) foi encontrado no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro (Leonardo Prado/Agência Câmara/VEJA)
Fiscais do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE) apreenderam nesta quarta-feira no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio, cem caixas de amostras grátis de remédios e cerca de 200 formulários do programa Cheque Cidadão em caixas com material de campanha de Anthony Garotinho (PR), candidato ao governo estadual. Para conseguir entrar pela primeira vez na Maré nestas eleições, oitenta fiscais do TRE precisaram da ajuda do Exército.
O Complexo da Maré está ocupado desde abril pelas Forças Armadas e deve receber Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) da Polícia Militar. Segundo o tribunal, foram apreendidas uma lista de entrega de cestas básicas e um cronograma das equipes de campanha de Garotinho e de sua filha, Clarissa Garotinho (PR), que tenta uma vaga na Câmara dos Deputados. Também foi encontrado material de campanha de Guiga (PR), candidato a deputado estadual, programas de rádio do PR e oito faixas com ataques ao governador e candidato à reeleição, Luiz Fernando Pezão (PMDB).
O Cheque Cidadão é distribuído pela prefeitura de Campos dos Goytacazes, administrada por Rosinha Garotinho. O programa repassa 200 reais a "famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica".
Também foram apreendidos três computadores e 800 reais. Ao todo, segundo o TRE, uma tonelada de placas irregulares foram recolhidas nas favelas do Complexo da Maré. "Na localidade Vila dos Pinheiros, a maioria das placas encontradas era dos candidatos Gérson Bergher (PSDB) e Del (PSDC), além de Garotinho e Clarissa. O trabalho da fiscalização desta quarta-feira foi desencadeado após uma denúncia de que o conselho de moradores, localizado na Vila Ipiranga, funcionava como centro social", informou o tribunal.
Na noite desta quarta, o TRE decidiu que solicitará ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o envio de tropas federais ao Rio para garantir o "bom andamento" das eleições. A Maré está entre as 41 áreas do estado dominadas por traficantes ou milicianos, onde candidatos enfrentam problemas para fazer campanha – como ameaças e cobrança de "pedágio" pelos criminosos.
(Com Estadão Conteúdo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário