TudoSobreTudo

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Mas a Copa não seria boa para nossa economia?

Veja.Com

Mantega explicando o efeito da Copa para a nossa economia
Para Guido Mantega, ministro da Fazenda, a Copa do Mundo derruboua atividade no primeiro semestre:
O governo não admite que a economia possa ter registrado uma recessão técnica (dois trimestres seguidos de contração da economia) no primeiro semestre de 2014.
Mas o ministro da Fazenda, Guido Mantega, define o crescimento do período como “pequeno” e “moderado” —e joga parte da responsabilidade sobre a Copa do Mundo.
“[A Copa] foi um sucesso do ponto de vista de organização. Do ponto de vista da produção e do comércio, prejudicou”, avaliou Mantega em entrevista à Folha e ao UOL, na quinta-feira (14).
“[Durante o evento] tivemos muito poucos dias úteis. A produção industrial caiu e o comércio cresceu pouco (…). De fato, não foi um bom resultado”, afirmou.
Então quer dizer, afinal de contas, que realizar a Copa no Brasil não foi uma maravilha para nossa economia? Quer dizer que o ministro, finalmente, reconhece que existe aquilo que se vê (os gringos gastando, os empregos criados para as reformas e construções de estádios, etc.) e aquilo que não se vê (os inúmeros feriados para compensar a falta de organização e infraestrutura, os bilhões desviados para torrar em arenas inúteis, etc.)?
Fica a deixa para os marqueteiros tucanos: a Copa foi prejudicial à economia brasileira, e quem diz isso não sou eu, mas o próprio ministro da Fazenda do governo Dilma.
Em tempo: se alguém dissesse que isso aconteceria antes da Copa, a presidente Dilma o acusaria de “pessimista” e “inimigo do Brasil”.
Rodrigo Constantino

Nenhum comentário:

Postar um comentário