TudoSobreTudo

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Lava Jato já suspeita de R$ 128 milhões em propina na campanha petista que reelegeu Lula em 2006

Um ano antes, o PT tentava se livrar do Mensalão dizendo não ter passado de um caixa de dois (de valor semelhante).
Foto: Ricardo Stuckert/PR
Os Antagonista resumiram o que a Lava Jato já tem até o momento sobre esse período especificamente: um contrato da Petrobras perdoou R$ 60 milhões em dívidas do PT com o Grupo Schahin; A “conexão angolana” do Petrolão teria rendido mais R$ 50 milhões à campanha que reelegeu Lula em 2006; A Odebrecht teria contribuído com mais R$ 15,2 milhões na cotação atual do dólar; E Ricardo Pessoa afirma ter depositado R$ 2,5 milhões no caixa dois petista, totalizando R$ 127,7 milhões, ou basicamente um segundo Mensalão.
Oficialmente, Lula gastou R$ 75 milhões naquela campanha. Um ano antes, o PT se desculpa ao Brasil sobre o Mensalão dizendo que tudo não teria passado de um mero caixa dois. Hoje, com mais detalhes sobre como se forma uma “grana por fora” como essa, assim como o volume ao qual ela pode chegar, resta claro que “caixa dois” tem nada de “mero”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário