TudoSobreTudo

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Deputados lançam manifesto contra 'cooptação' do PMDB


Grupo de 22 deputados do PMDB vai levar o documento a Michel Temer

O vice-presidente Michel Temer durante o EXAME Fórum 2015
O vice-presidente Michel Temer: um terço do PMDB na Câmara não aceita o 'toma lá dá cá' de Dilma(Heitor Feitosa/VEJA)
Um grupo de deputados peemedebistas lançou nesta quinta-feira um manifesto contra a negociação de cargos conduzida por lideranças do partido com o governo Dilma Rousseff. Dizendo-se contrários ao que chamam de "toma lá dá cá", 22 deputados da sigla - a bancada tem 60 no total - levarão o documento ao vice-presidente Michel Temer e descartam vincular seus votos aos ministérios entregues à legenda.
"Isso não resolve a crise política. Nosso voto não está vinculado ao toma lá dá cá", afirma Celso Marun (MS). "Esse grupo deixa claro que é contra esse tipo de cooptação de parlamentares para aprovar o que muitas vezes não é do interesse da população", disse Lúcio Vieira Lima (BA).
Entre os temas que não devem contar com o apoio do grupo está a recriação da CPMF. Nos bastidores, deputados avaliam que a decisão de aceitar mais pastas no governo "desmoraliza" o partido. E questionam até o benefício de ficar determinados ministérios. "A Saúde acabou", afirma um deles, em referência ao corte no orçamento da pasta que deve ficar com a sigla. Pesou também na decisão o temor de que a opinião pública se vire contra o partido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário