TudoSobreTudo

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Lava Jato: dinheiro bloqueado não pode pagar fiança

 

O juiz federal de Curitiba Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, participa do Seminário Nacional sobre Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro, no Rio de Janeiro
O juiz federal de Curitiba Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato(Ricardo Borges/Folhapress)
O juiz Sergio Moro negou nesta segunda-feira pedido do empresário Guilherme Esteves, um dos operadores do esquema de pagamento de propina na Petrobras, para que o dinheiro bloqueado de suas contas por decisão judicial possa ser utilizado para pagar fiança. Esteves é um dos réus do escândalo do petrolão e recebeu de Moro o direito de responder ao processo em liberdade desde que pague fiança de 500.000 reais. Ao longo das investigações, o empresário teve cerca de 603.000 reais bloqueados em uma conta corrente e queria usar os recursos para pagar a fiança definida pela Justiça. Para Moro, porém, o bloqueio do dinheiro serve para que, caso condenado, o réu possa ressarcir os cofres públicos, e não para quitar a dívida de fiança. Como alternativa, o empresário Guilherme Esteves pediu à Justiça para colocar em apartamento no Rio de Janeiro, no valor de 1,46 milhão de reais, como garantia para parcelar os 500.000 reais devidos. (Laryssa Borges, de Curitiba)

Nenhum comentário:

Postar um comentário