TudoSobreTudo

terça-feira, 25 de novembro de 2014

As contas bancárias dos integrantes do clube do bilhão

Lava Jato

Banco Central informou à Justiça que reteve quase 50 milhões de reais dos investigados pela PF. Mas em alguns casos, as contas já estavam zeradas

Laryssa Borges, de Brasília
O Banco Central e instituições financeiras informaram à Justiça Federal nesta quinta-feira que foram bloqueados 49,912 milhões de reais de empresários, lobistas, donos de empreiteiras e companhias suspeitas de integrar um megaesquema de lavagem de dinheiro na Petrobras. Os dados são parciais porque, de acordo com a Justiça Federal do Paraná, ainda podem ser mapeados fundos de investimentos dos suspeitos. Desde quarta-feira, a Justiça Federal no Paraná tem recebido informações de instituições bancárias sobre a quantidade de ativos dos suspeitos e somado os valores bloqueados. Segundo esclarecimentos do gabinete do juiz Sergio Moro, os bloqueios só podem atingir até 20 milhões de reais de cada uma das contas bancárias – e não de cada investigado. Em alguns casos, porém, os bancos informaram à Justiça que as contas já estavam zeradas quando a ordem judicional foi recebida. Durante as investigações a Polícia Federal e o Ministério Público Federal pediram, sem sucesso, que fossem bloqueados pelo menos 10% dos valores dos contratos das empreiteiras investigadas na sétima fase da Lava Jato, conhecida como Juízo Final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário