TudoSobreTudo

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

O ministro venezuelano e a babá armada

O chanceler venezuelano, Elías Jaua, durante reunião extraordinária da Unasul, em Santiago

Publiquei nesta manhã um post sobre a presença no Brasil de Elias Jaua, o ministro venezuelano das Comunas e Movimentos Sociais. É o Gilberto Carvalho deles, só que na fase em que já está de arma na mão. O homem está no Brasil para celebrar acordos com o MST.
Eu falei em armas? Pois é. Esqueci de lembrar de um troço importante no post. A babá da família do ministro foi presa no Aeroporto de Guarulhos, na sexta-feira, portando uma arma que seria do ministro. Vejam que mimo: um ministro de Estado de um país amigo entra armado no Brasil. A mulher foi solta ontem à noite. Leiam o que informa a EFE. Volto em seguida.
*
A babá da família do ministro venezuelano das Comunas e Movimentos Sociais, Elías Jaua, foi liberada em São Paulo, após ser detida na sexta-feira com uma arma no aeroporto internacional de Guarulhos. Yaneth do Carmen Anza, de 39 anos, estava em prisão preventiva acusada de tráfico internacional de armas. Ela deixou a prisão na noite da quarta-feira, depois de a justiça aceitar o pedido de habeas corpus apresentado pela defesa, embora o processo continue em andamento.
O habeas corpus foi concedido pelo juiz de apelações José Lunardelli e a decisão deverá ser publicada na sexta-feira, embora já tenha sido cumprida, informou à Agência Efe na sala terceira do Tribunal Regional Federal de São Paulo. No recurso, a defesa de Anza alegou que a arma pertencia a Jaua, que estava no Brasil acompanhando sua mulher em um tratamento médico, e afirmou que o ministro pediu a babá que levasse uma mala de sua propriedade que continha documentos e uma arma, registrada em seu nome.
Segundo a defesa, embora Anza tenha sido alertada por Jaua que devia retirar a arma da mala antes de viajar, “o babá não a encontrou e, devido à pressa para os preparativos da viagem, se esqueceu de avisá-lo que não encontrou a arma e que viajaria com a mala como a encontrou”, assinalou o tribunal. Na segunda-feira, a juíza Gabriella Naves Barbosa, da quinta Sala da Justiça Federal da cidade de Guarulhos, ordenou a prisão preventiva da babá. Lunardelli argumentou que não há razões para manter a babá na prisão por possuir residência fixa, ocupação lícita e não ter antecedentes criminais.
Anza aguardará o julgamento em liberdade provisória e está obrigada a comparecer a todas as audiências do caso. Anza viajou de Caracas para São Paulo em um avião da estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA) e, quando as bagagens passaram pelo controle, os funcionários do aeroporto identificaram a arma e acionaram as autoridades. Jaua ocupou diversos postos no governo venezuelano nos últimos anos e, até ser designado ministro de Comunas e Movimentos Sociais, foi ministro das Relações Exteriores, em substituição ao atual presidente, Nicolás Maduro.
Retomo
A versão oficial é que Jaua está no Brasil porque a sua mulher faz tratamento médico. Se faz também, não sei. Ele está no Brasil, conforme assume o próprio governo da Venezuela, para fazer acordos com o MST.
Por Reinaldo Azevedo
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/

Nenhum comentário:

Postar um comentário